Segunda-feira, 06 de Junho de 2011

 

 

 

 

 

 

 

Aconteceu a conferência  “Olhares Para o Território”

 

No dia 2 de Junho de 2011 realizou-se no Hotel Turismo, a conferência de imprensa “Olhares para o Território”. O evento contou com a presença de Andrés Morte, director da ASF – Audiovisuales sin Fronteras.  Andrés, um respeitado realizador e professor de cinema espanhol, já levou a diversos países o projecto “Olhares para o território” e será o orientador das oficinas. Estiveram também presentes Alba Martín Luque e Héctor Castañera, nomeadamente, gestora cultural e  adido cultural da Embaixada da Espanha em Moçambique.

“A cultura é uma poderosa ferramenta para impulsionar o desenvolvimento, e a formação, é essencial para o desenvolvimento cultural de um país”, disse Hector Castañera, que deu início à sessão enfatizando a parceria entre a Embaixada da Espanha e o KUGOMA – Fórum de Cinema de Curta  Metragem, que traz a Moçambique a primeira oficina audiovisual da ASF a realizar-se na África Austral.

Completando o painel estavam Ilda Abdala e Diana Manhiça, co-coordenadoras do KUGOMA, que uniu forças à ASF pelo fomento à cultura em Moçambique, consolidando o seu trabalho para expressar, proteger, fortalecer e valorizar o audiovisual nacional, através da inclusão desta acção de formação no II Fórum de Cinema de Curta  Metragem.

“O nosso objetivo comum é desenvolver um projecto de formação que tenha continuidade. Que haja também, intercâmbio entre os jovens dos vários países onde acontece a formção da ASF.”, afirmou Diana Manhiça.

“Olhares para o Território” vem a Maputo com o objectivo de desmitificar a arte da cinematografia, acessibilizar os equipamentos tecnológicos necessários e principalmente, trabalhar o conceito, treinando o olhar destes jovens moçambicanos, para incentivar o pensar e as produções cinematográficas locais.

Andrés afirma que: “A gramática audiovisual é tão importante quantos as demais... Cheguei a Moçambique, e verifiquei que as pessoas estavam trabalhando para que fosse possível realizar este pequeno sonho, que são as Oficinas de Criação Documental, e agradeço muito à equipe humana que tornou isso possível. Amanhã, dia 3, teremos 16 rapazes e raparigas dispostos a contar pequenas histórias a partir da câmera, democratizando as fontes do cinema e o significado do audiovisual, que é uma ferramenta de intercâmbio de paz e principalmente, de intercâmbio de experiências entre indivíduos.”

Os 16 jovens escolhidos formarão 4 grupos e cada grupo realizará um curta-metragem de cerca de 10 minutos. Os filmes resultantes desta oficina serão exibidos durante a programação do II KUGOMA- Fórum de Cinema Curta Metragem, que acontece em Maputo, de 30 de Junho a 10 de Julho deste ano.

 


publicado por kugoma às 10:58

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
15
16
17
18

19
20
21
22
23
25

26
28
29
30


Últ. comentários
Olá :)Este blog tem andado muito "sossegado", faz ...
Olá :)Este post está em destaque Na Rede na homepa...
Vejam este curta de um amigo Italiano. É uma histó...
Bom dia :)Este post está em destaque na Rede na ho...
Bom dia e votos de uma boa semana :)O blog está em...
Que bom ver pelas imagens o sucesso que estou cert...
Boa tarde :)Informo que o blog está em destaque na...
Uma vez mais bom dia, agora para informar que o po...
Bom dia, que bom vê-los de volta :)Reparo que o bl...
Boa tarde :)O blog está em destaque na homepage do...
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro